Censo 2020 é tema do CNM Qualifica em Aracaju (SE) e Maceió (AL)

CNM_QUALIFICA_CENSO_SERGIPEPara instruir gestores e funcionários municipais sobre a importância e o impacto do censo demográfico nos Municípios, o CNM Qualifica debateu o Censo 2020 em Aracaju (SE) e em Maceió (AL), respectivamente, em 18 e 19 de novembro. Os seminários contaram ainda com a participação de representante do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela contagem populacional.

Entre as atividades, a Confederação Nacional de Municípios (CNM), que promove o evento em parceria com as entidades estaduais e o Instituto Paulo Ziulkoski, mostrou aos participantes ferramentas de monitoramento dos registros. Membro da área de Estudos Técnicos da entidade, Hilton Silva explicou que a CNM defende um questionário básico mais enxuto a ser aplicado nos domicílios brasileiros a fim de reduzir prejuízos. “O censo demográfico é um tema relevante pois vai resolver algumas discrepâncias nas estimativas populacionais”, avaliou.

A contagem é importante pois é critério no repasse de verbas de programas federais e do próprio Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O último levantamento feito pelo IBGE ocorreu em 2010, desde então, o instituto apenas divulga estimativas populacionais.

Representando o IBGE, o chefe da Unidade Estadual em Alagoas, Alcides Tenório, reforçou que é preciso garantir o acesso do técnico a todos os Municípios. “Vamos selecionar, aproximadamente, 500 pessoas entre supervisores e gerentes nos postos de coleta, sem contar os recenseadores, que serão mais de duas mil pessoas dentro do Estado”, explicou. Em Aracaju, a chefe da Unidade Estadual em Sergipe, Adriane Sacramento, falou sobre a importância do levantamento de dados populacionais e da parceria entre IBGE e prefeituras para o Censo.

Presente do evento, o presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Christiano Cavalcante, enfatizou que é essencial a atuação da gestão municipal no processo. “A informação vai auxiliar o poder público no planejamento de trabalhos para os próximos 10 anos. O envolvimento das prefeituras ajuda o instituto na coleta”, afirmou.

O gerente de apoio institucional da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Pedro Ferro, falou sobre o seminário e a necessidade de aperfeiçoamento profissional. “É fundamental que os Municípios participem das qualificações para melhoria das políticas públicas.” Ele abriu espaço para que as prefeituras sugiram demandas para novos cursos.

CNM Qualifica
O projeto visa a capacitar os 6 milhões de servidores públicos dos 5.568 Municípios brasileiros. Os seminários são gratuitos para os Municípios contribuintes à entidade nacional. As inscrições e o calendário podem ser confirmados no portal do CNM Qualifica.

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Fames e da AMA