Desenvolvimento sustentável: conheça 165 boas práticas do Brasil, Argentina, Peru, Colômbia e Chile

Boas_praticas_IUC_LAC_areas_tematicasProgramas de cooperação internacional têm como objetivo identificar problemas em comum e possibilitar a troca de experiências e de conhecimento. Por meio de um levantamento em cinco países – Brasil, Argentina, Peru, Colômbia e Chile –, a União Europeia e entidades parceiras, incluindo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), irão lançar um livro para difundir casos de sucesso na América do Sul e auxiliar nessa tarefa.

O conteúdo, que já está disponível no site do Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC-LAC), conta com 165 boas práticas, realizadas por órgãos públicos e organizações privadas e do terceiro setor. São iniciativas de desenvolvimento urbano sustentável com resultados em nível local, regional e nacional. Para facilitar, as ações foram divididas em 11 áreas temáticas, de acordo com os temas da Nova Agenda Urbana: Cidades Inteligentes; Gestão Ambiental; Regeneração Urbana; Gestão da Água; Gestão de Resíduos Sólidos; Indústrias Sustentáveis; Economia Verde; Energia Limpa; Construção Sustentável; Transporte Sustentável; Planejamento Urbano de Baixo Carbono.

Para dar mais visibilidade às ações e incentivar os gestores a reaplicarem os modelos em seus Municípios considerando as particularidades, a CNM vai divulgar uma série de conteúdos no site e nas redes sociais nos próximos dias. Ao abordar cada uma das 11 áreas, a entidade municipalista pretende contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável. “Inovações urbanas como as documentadas pelo projeto IUC-LAC estarão no centro da implementação da Nova Agenda Urbana para a comunidade global, que se comprometeu durante a Habitat III em 2016”, diz trecho de apresentação do IUC-LAC.

Representante do Programa de Cooperação Urbana Internacional – América Latina e Caribe (IUC-LAC) na CNM, Juliana Leal destaca o esforço das organizações responsáveis pela publicação. “Foi resultado de um trabalho de um ano e seis meses, que ainda está em andamento e tem o potencial de ajudar diferentes atores envolvidos com a gestão pública. De prefeitos, secretários e servidores a instituições sem fins lucrativos, empresas privadas e a própria população. A cooperação está muito mais próxima e acessível que as pessoas imaginam”, completa.

No entendimento de Florian Steinberg, especialista em Desenvolvimento Urbano do IUC-LAC, o levantamento cumpriu uma etapa importante, mas é só o início. “Essa compilação de melhores práticas é apenas uma pequena contribuição para uma melhor compreensão do progresso nas realidades urbanas da região da América Latina e do Caribe. Muito precisa ser feito para moldar o futuro das cidades e torná-las sustentáveis, resilientes, seguras e inclusivas”, justifica.

Para saber mais sobre o IUC-LAC e as ações da CNM, acompanhe as notícias e publicações no site e as redes sociais do Programa: @iuclac no Instagram e no Facebook e @iuc_lac no Twitter.

Por Amanda Maia
Da Agência CNM de Notícias